Programa de música dos países de língua portuguesa e actividades culturais das comunidades lusófonas de Bruxelas - sábados, meio-dia (CET) na Radio Campus 92.1 FM Bruxelas - a rádio da comunidade da Universidade Livre de Bruxelas - Contacto: pqsabado@yahoo.com

28 maio 2011

Sábado! 28 maio 2011


Anaquim - A vida dos outros
Seu Jorge & Almaz - Everybody loves the sunshine
Legendary Tigerman - Lonesome town
Margarida Pinto - Agulha do tempo
Sabrina Malheiros - Conexão (Paradiso rework)
Manuel Freire - Pedra Filosofal
Ruxe Ruxe - Na minha casa não manda ninguém
Jorge Palma - Eles já estão fartos
Cabo Verde Show - João Manel
Dany Silva - Camino Longi
Djosinha - Roga por nós
Tito Paris - Otília / Otílio
GNR - Dunas




Na Orfeu
Eles não sabem nem sonham…
canções de e por
Manuel Freire
Nasceu em Vagos (Aveiro), a 25 de Abril de 1942. Estreou-se na música, com um EP que continha "Dedicatória", "Eles", "Livre" e "Pedro Soldado", em 1968. O disco não escapou à censura, vindo a ser proibidos os temas: "Lutaremos meu amor", "Trova", "O sangue não dá flor" e "Trova do emigrante". Apareceu no programa televisivo Zip-Zip, em 1969, e cantou Pedra Filosofal, poema de António Gedeão, que o popularizou e cuja interpretação lhe valeria o Prémio da Imprensa desse ano. No álbum "Manuel Freire" musicou poemas de António Gedeão, José Gomes Ferreira, Fernando Assis Pacheco, Eduardo Olímpio, Sidónio Muralha e José Saramago. Foi distinguido com o Prémio Pozal Domingues.O EP "Dulcineia" foi lançado em 1971. Em 1972 colaborou na banda sonora da longa-metragem de Alfredo Tropa, "Pedro Só". Editou, em 1973, o LP "De Viva Voz", gravado ao vivo com José Afonso e José Jorge Letria. Em 1999 lança o disco As Canções Possíveis onde canta a poesia deJosé Saramago, de "Os Poemas Possíveis".
Apresentado por Maria José Guerra
(Entrada (PAF) 5 € pessoa. Reservas: orfeu@skynet.be ou 02/7350077)

1 de Junho de 2011, quarta, às 18,30 horas


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home